Conclave de Galway

ELIMINAR A MANCHA!

Discurso transcrito por um Anarquista Infiltrado em um Conclave em Galway na Irnanda em Março de 2019


"Membros da Camarilla!


Por acordo com os Justicars presentes neste Conclave, hoje, apresento a vocês uma moção referente à resolução da “Guerra Total de Extermínio”. As razões para essa medida extraordinária são as seguintes: Em setembro de 2017, as organizações Anarquistas tentaram tomar o poder em várias cidades em todo o mundo, após vazar a localização da Capela Tremere Principal, em Viena, para as agências mortais. Príncipes foram destronados, Primogênitos foram executados, autoridades legítimas foram removidas dos seus cargos, e, portanto, uma violação dos termos de paz foi cometida.


O sucesso temporário de sua revolução, em um sentido concreto, protegeu esses criminosos das garras da justiça. Depois, eles então buscaram a justificação moral, afirmando que a Camarilla tinha a culpa pela eclosão das hostilidades.


Essa afirmação é calculada e objetivamente falsa. Como conseqüência disso, porém, essas falsas acusações levaram a uma revolta mundial das gerações mais fracas e às condições de desordem sob a que nós, agora, devemos sobreviver; e fora uma violação flagrante das garantias dadas a nós no tratado. De fato, todas as promessas feitas por eles provaram ser atos de decepção condenável e laboriosas ilusões.


No decorrer das últimas décadas, desde que o tratado foi assinado pela primeira vez, nossa Seita sofreu reveses e deterioração em muitos domínios. Mas nós mantivemos nossas promessas independentemente disso, e mostramos nossa firmeza. Ninguém pode negar que temos cumprido nossos juramentos solenes dados no pacto.


É absurdo que os responsáveis por essa grave insurreição achassem necessário inventar mil desculpas e eufemismos para suas ações, em vez de simplesmente declararem o que fizeram com franqueza. Uma análise objetiva do seu motim e das promessas que nos foram dadas, e outrora amplamente proclamadas, é uma acusação esmagadora dos arquitetos deste crime, inigualável na nossa história.


Essa insurgência é a maior armadura marcial que já enfrentamos, o número de sangues-fracos que apoiaram devotamente essa insurreição, por meio de uma implacável exploração de suas paixões, não foi uma mera fração de toda a política, que hoje sabemos bem, a sua totalidade.


Agora temos a necessidade de limpar nossa Seita de alto a baixo, como um meio de rejeitar completamente as ideias, organizações e os Membros individuais os quais nós agora reconhecemos como estando por trás das causas subjacentes da decadência de nossa sociedade.


A Camarilla deve agora esforçar-se, apesar dos termos horrivelmente opressivos, para converter cada vez mais números de Cainitas, tanto em espírito quanto em vontade, a tomar a ação defensiva. Para se levantar e lutar. PARA ELIMINAR A MANCHA!

A desintegração da Seita, e de toda a comunidade de Membros, em lados hostis opostos inconciliavelmente, sistematicamente trazida pelas falsas doutrinas da Anarquia, significa a destruição da base para qualquer possível vida em comum.


Essa dissolução viola todos os princípios centrais da ordem social. As abordagens completamente divergentes dos indivíduos aos conceitos de estado, sociedade, ordem, fidelidade, serviço e honra, abrem diferenças que levarão a uma guerra de todos contra todos. Começando com a insanidade humana do século passado, esse desenvolvimento terminará, como as leis da natureza ditam, em um desastre absoluto para todos nós.

A congregação desses instintos primitivos leva a uma associação entre sua teoria política e suas ações criminosas. Começando com a pilhagem e invasão de nossos domínios e cidades, emboscadas e intrusões, e todas as outras coisas que são moralmente sancionadas pela teoria Anarquista. Este método de indivíduos aterrorizando a comunidade já custou à Camarilla mais de 200 Cainitas destruídos somente no último ano.


A queda da Capela Tremere em Viena, apenas uma missão espetacularmente bem-sucedida dentro de toda uma operação em larga escala, é apenas uma amostra do que o mundo teria que esperar no caso do triunfo de sua doutrina demoníaca. Nem este Conclave nem toda a Camarilla se tornaram suficientemente conscientes do escopo plenário das operações que estão sendo planejadas por esta organização sem fé.

Deve ser o objetivo deste Conclave eliminar essa mancha e eliminar todos os vestígios desse fenômeno anarquista, não apenas para interesse da Camarilla, mas no interesse de toda a espécie dos Vampiros.

Este Conclave não deve deixar-se abalar por quaisquer medos ou especulações na sua decisão de resolver esse problema. Agora é responsabilidade do Conclave adotar uma resolução clara de sua parte. Isso não mudará nada quanto ao destino dos Anarquistas e das outras Seitas que se confraternizam com eles. Nestas medidas, a Camarilla não é guiada por nenhum outro fator a não ser preservar os costumes antigos.

Para esta conclusão, devo agora ter a posição de absoluta soberania de guerra, que é necessária, em tal situação, para deter todos esses acontecimentos recentes. Eu só farei uso desta autorização na medida em que seja requisito para a aplicação de medidas vitais para a guerra total. Os direitos dos Clãs não serão reduzidos e sua posição dentro da Camarilla não será alterada. Nem a autoridade deste Conclave nem da Camarilla como um todo estará em perigo. A posição e o respeito pelas Tradições permanecerão inviolados.


Mas se quisermos sobreviver, alguém deve ter os poderes. E se não eu, quem?


Portanto, devemos insistir na passagem da moção. De qualquer forma, agora peço uma decisão clara.