Entreato VI Parte 1 Cenas 1 e 2


PARTE 1

Cena 1

Elisío da Lagoa, 16 de Fevereiro de 2020


Na noite seguinte, no Elísio da Lagoa, os Cainitas que estavam no Epílogo do Ato VI , na cena anterior - Anciã Ártemis, Arconte Hassam “Morte Súbita”, Servire Ather, Xerife Simon, a Cortesã Conselheira Lady Isabelle, o Cappo Della Torre Don Vitto, o Magistrado Don Martino e o novo Conselheiro Regente Viktor - são levados logo que despertam pelo Mirmidão Alcântara para a presença do Príncipe Don Guido e do Consigliere e Arauto Delfim.


O Príncipe Ventrue e seus Senescal Nosferatu estão sob a proteção de Acácio e Severiano, os Ancillae Soldados do Cappo, e pelos Neófitos Almiro e Hector. Eles parecem já estarem esperando o grupo. Em um canto da grande sala, está o corpo inerte em uma cadeira de rodas do Servire Cole. O grupo trás o corpo paralisado, como se fosse alvo de uma estaca invisível, de Dennys "Pé-de-Cabra", carregado por Ártemis.


Após receber o grupo com seriedade e firmeza, Don Guido inicia a cena com a seguinte declaração altamente formalizada:


  • Declaro o Helenista Dennys como Abandonado. E determino que ele seja destruído apenas pela Anciã Helenista Artemis.

O Magistrado Hecata é o mais rápido em concordar, mas algo parece captar sua atenção. Ártemis, que segurava o corpo paralisado de Denny, rapidamente o coloca de joelhos, sacando a espada do seu irmão de clã presa em suas costas, para executá-lo, sob o olhar vigilante do Ancião Banu Haqim Arconte da Justicar Malkaviana.


Já o Soldador Gangrel Marinho agilmente se coloca em posição de proteção a Don Guido, enquanto que o Soldado Tremere se adianta e remove um celular do bolso da calça do corpo de Dennys, ao mesmo tempo que toca em um amuleto em seu próprio corpo. Este gesto é acompanhado pelos olhares de Martino e de Hassam, no mesmo momento em que Ártemis está mirando a lâmina sobre o pescoço do Brujah. O Xerife Hecata Pisanob se adianta com precisão e tranquilidade, para segurar o corpo para que a Brujah Helenista possa decapitá-lo com mais precisão. Ele consegue dizer enquanto se movimenta:


  • "Senhor Príncipe, permita-me ajudar Ártemis a executar sua tarefa em segurança".

Simon faz tudo sob o também olhar zeloso e preocupado do Servire Gangrel. Exatamente enquanto isso acontece, o Cappo e Novo Ancião Ventrue e se aproxima de seu Sire, colocando-se ao seu lado direito. Ele comunica algo semi-inaudível ao pé do ouvido do Príncipe, apenas entendido por Almiro, ao seu lado, mas também captado pelo Magistrado e o Arconte. O Consigliere Nosferatu entã consegue ainda falar:


  • "Acho justo Ártemis ter o dever de destruí-lo. Ele é de sua responsabilidade, conforme ela pediu algum tempo atrás. Que assim elimine logo esse problema, que já nos atormentou por bastante tempo."

Essa palavras mal são ouvidas pela velocidade e precisão que Ártemis está empenhada em realizar a execução, enquanto mira a espada no pescoço do corpo segurado pelo Xerife. O Novo Conselheiro Regente Tremere concorda com a ordem de Don Guido, seguido imediatamente pela Cortesã e Conselheira Ventrue Cria da Falecida Príncipe de Londres. Ao mesmo tempo que a Cria de Lady Anne concorda, o Neófito Recente Hecata parece montar uma guarda e ainda tem tempo de dizer:


  • "Nada mais justo, considerando tudo que Ártemis sofreu com as atitudes de Dennys!"

E, numa velocidade incrível, a Valquíria do Clã dos Rebeldes decapita o "Pé-de-Cabra".


Silêncio.

Imediatamente, o corpo e a cabeça de Dennys envelhecem em uma velocidade impressionante, décadas se passam em microsegundo, seus tecidos se liquefazem até desaparecem, revelando pele e tendões mumificados, que se desintegraram imediatamente, revelando em seguida os ossos, que se quebram quando o colágeno mole dentro deles se deteriora, deixando apenas a estrutura mineral quebradiça para trás. Logo o último dos seus ossos se colapsa em pó. Sobram apenas a parte mais durável do seu corpo, seus dentes, a cera grave rubra e alguns fios de nylon, na pilha de cinzas.


Todos percebem que Don Guido dá alguns passos para trás, observando as cinzas e se senta em sua cadeira, deixando a força da gravidade agir sobre seu corpo. Seu rosto não mostra nem dor nem arrependimento, mas sua atitude corporal mostra que a coroa parece ter ficado um pouco mais pesada nesse momento. Severiano acompanhou toda a movimentação do Príncipe em uma distância que pudesse ampará-lo a qualquer momento, mas respeitando sua vontade de se sentar sozinho .


  • "Está feito".

A voz da Besta de Ártemis fala entre os dentes, com suas presas expostas. Martino arregala os olhos, e todos também percebem que a Anciã Helenista parece mais bestial e inumana que a poucos segundo atrás. Todos sentem a Besta da Brujah ais presente. Hassam é o único que permanece de fato impassível. E Simon é o único que não consegue evitar um pequeno sorriso predador, como se fosse algo bastante comum de se presenciar.


O único que esboça um som de verdade é Acácio, que de forma muito cautelosa e respeitosa, mostra o celular do executado:

  • "...Esses dispositivos podem estar sendo rastreados. Se por acaso o rastrearam até esse ponto, estamos em perigo."

Todos concordam, com cuidado para não despertar a ira da Anciã Helenista. Lady Isabelle direciona os mais novos a auxiliarem os seus anciões e sai do salão para começar a dar ordens nos Carniçais do Elísio. O Regente Viktor olha para seu Aprendiz para que ele atenda o pedido da Cortesã e sai para revisar as projeções míticas criadas por seu superior, Saavedra, o Novo Conselheiro dos Sete sulamericano, anos atrás. Simon começa a recolher com bastante habilidade os restos de Dennys, enquanto que Acácio procura nas roupas juntos as cinzas por outros objetos que possam ser hackeados, sem sucesso aparente. Almiro, com uma visível face de dor, mas tentando manter a compostura, separa uma grande sacola de sua pasta, e com a ajuda de Hector, coleta as duas armas (um 38 e um 34), bem como as roupas e presas de Dennys são entregues para Ártemis, que se mantém com sua Besta a flor da pele, enquanto segura a katana em uma de suas mãos, apertando seu cabo com força.


Viktor e Isabelle retornam. Os Membros começam a se preparar para se despedir, com acenos de cabeça e olhares solenes. O odor pestilento de esgoto do Refúgio de Alcântara nas roupas do grupo, e agora dos restos do Brujah destruído, atingem finalmente os presentes. Todos parecem querer ir embora. Quando todos reparam, o Consiglieri já não está mais no local. Ártemis parte atrás do Carniçal Percival ,para que ele indique onde Yara ficou hospedada nesta noite. É possível ver, enquanto se distanciam, que Percival tenta acalmar a Besta da Brujah. Todos os outros descem pelo elevador particular para a saída do Clã dos Escondidos, onde Alcântara está pronto para encaminhar cada um para um ponto chave, onde outros Nosferatu irão enviá-los cada qual para seus Refúgios.