Resumo do Ato VI: Intervenção ou...



Das anotações dos cadernos do Arauto Consigliere Delfim dos Nosferatu e da Arauto Assistente Clarisse do Ministério na Elísia sob Intervenção da Justicar Juliet Parr dos Malkavianos. A outra Arauto Assistente Donna Guilia dos Ventrue não participou das anotações e a Arauto Pretendente Bianca dos Lasombra não se apresentou na Elísia.


(Entre parêntese explicações e detalhes descritivos em outgame)


(Entreato V)

- O Neófito Heleno da Linhagem de Ignácia e Ancião Comendador Zacaria da Linhagem de Rafael de Corazón receberam Leal do Conselheiro General Meneses por terem comparecido à reunião da Guilda Toreador. Jorge enviou uma carta que saiu do Rio para se proteger da Segunda Inquisição

- A Justicar Malkaviana Juliet Parr a presença de todos os cainitas do Rio aceitos pela Camarilla (Reconhecidos ou Tolerados, como descrito na proclamação na Convenção de Chicago no Interudio V https://www.riov5larp.com/post/interludiov )


(Prólogo VI)

- A proteção do Elísio temporário foi previamente orientada pelo Arconte Interventor Malkaviano Hassam dos Banu Haqim a ser feita mais ou menos como no Elísio passado, liderada pela Cortesã Conselheira Isabelle dos Ventrue e com auxílio do Xerife Simon dos Hecata e do Cappo della Torre Don Vito dos Ventrue. Ele instruiu que fizessem em equipes: Magistrado Gangrel Calamare dos Gangrel, Neófito Hector dos Hecata, Anciã Ártemis dos Brujah e Regente Victor dos Tremere como a Equipe Alfa da Cortesã e do Xerife; Magister Acácio dos Tremere e Ancilla Severiano dos Gangrel como Equipe Beta do Cappo. Os dois Servires do Arconte: Ancilla Ather dos Gangrel e Neófito Cole dos Malkavianos como a Equipe Gama trabalhando apenas como interventores quando necesário e se necesário. A Cortesã, o Xerife e o Cappo, nesta ordem, poderiam e deveriam levantar questões e soluções para o Arconte, contanto que elas não entrassem conflitos com esses comandos prévios. A Justicar declarou o Arconte como Executor e Defensor e o Servire Ather como Executor. O Arconte declarou Ather como Honrado e Aclamado e Cole como Defensor e Aclamado. (Uma ação de Influência Lockdown é gasta pela segurança do Elísio temporário, Prólogo VI, Cena I).)


- Malaquias reaparece (não é visto desde o Ato IV) e diz para o Arconte que fará as vezes de Tape, já que essa tenta lidar com os pacientes do Instituto que parecem sentir a aglomeração de Membros na Elísia. O Xerife pede um favor menor a Malaquias para autorizar algo excepcional da combinação do Arconte. A Cortesã concede Defensor para o Magistrado Don Martino dos Hecata e ao Regente Viktor dos Tremere, já o Xerife concede Defensor apenas a Hector. Calamare e Ártemis inicialmente ficaram de fora, não seguindo os comandos do Arconte. (Prólogo VI, Cena II).


- Conselheiro Meneses declara Aclamado para o Conselheiro Cristiano.

(Prólogo VI, Cena III)


- Os Brujah são levados pelo Servitor Ather para uma sala em separado da Corte para reforçarem o Laço de Dennys com Ártemis (punição dada pelo Príncipe) e para decidir seu destino. (Prólogo VI, Cena IV).


(Ato VI)

- A Corte é aberta com a fala do Príncipe e do Arconte sob a Intervenção

( Ato VI, Cena I)


- Don Guido relata sua ida para a Convenção de Chicago como um grande sucesso. E lamenta a guerra e a saída do Clã Brujah da Camarilla, dizendo que faria um favor á Critias ao atestar que o Clã dos Rebeldes se declarem Helenistas em vez de Brujah.


- O Arconte oferece favores sobre quem passase informações sobre os desaparecidos da Cidade:

  1. Dana

  2. Nascimento

  3. Saramago

  4. Dominique

  5. Téo

  6. Capitã Annie

  7. Sabrina

  8. Andrew

  9. Brian

  10. Maria Vida

  11. Lothbrook, (https://www.riov5larp.com/post/interludiov o próprio Arconte já coletou informações sobre Boaventura, Constanza Giovanni, Regente Álvaro, Amunet, Timóteo e Lucian).

- Dennys deixou de ser Desgraçado; (Delfim e Don Guido removeram os dois Avisados)

- Carta do Conselheiro Rolf lida por Ártemis, como sua representante, foi visto atestado pelo Príncipe Guido discurso Helenista. Segue a carta na íntegra, entregue ao Príncipe:



Alta e Poderosa Justicar Malkaviana Juliet Parr

Excelência Príncipe Don Guido

Caríssimo Arconte Hassam

E minhas irmãs e irmãos do Clã Brujah da Camarilla do Rio de Janeiro, fiquem sabendo


Eu, Conselheiro Primogênito de meu Clã, afirmo que:

O Clã Brujah continuará na Camarilla.


Os Brujah que quiser seguir outro caminho, que o faça livremente, por não sermos um Clã totalitarista, mas irá se responsabilizar individualmente por isso, correndo o risco de ser Abandonado pela Seita por suas autoridade legais e por decisão do Arconte, Príncipe ou Justicar. Porém, reafirmo a lealdade do Clã Brujah Carioca à Torre de Marfim da Cidade Livre.